Onde ir

São Paulo

 Capital

 

#1 Parque Villa Lobos

 

São Paulo é a maior cidade do Brasil, cheia de concreto, mas também cheia de refúgios!

 

Um dos belos refúgios da cidade é o Parque Villa Lobos. Ele tem ligação com ciclovias, metrô e traz muitas surpresas!

 

Uma das surpresas que adoramos é uma casa de João de Barro gigante! Dá para entrar e sentir o maravilhoso trabalho dessa ave! Encontre-a, registre e mande para a gente!

http://parquevillalobos.sp.gov.br/

 

#2 Museu da Casa Brasileira

O Museu da Casa Brasileira tem um acervo lindo sobre as casa brasileiras de antigamente até hoje! E além de ser uma construção belíssima e ter uma programação super bacana, tem um jardim muito especial! www.acasa.org.br

 

#3 Parque Ecológico de Barueri

 

Quer encontrar um refúgio na região? Visite o Parque e conte para nós! Esse é um lugar bem especial para a observação de aves! Leve binóculos, um caderninho... quem sabe dá para gravar algum canto com um gravador e depois levar para casa? Indicaremos também um livro para identificação das aves!

http://www.daee.sp.gov.br/index.php?option=com_content&id=566:ilha-do-tambore-e-um-dos-parques-do-daee-para-aventura-verde-e-lazer-gratuito&Itemid=53

#4 Museu Tomie Ohtake

 

O Instituto Tomie Ohtake, inaugurado em novembro de 2001, destaca-se por ser um dos raros espaços da cidade especialmente projetado, arquitetônica e conceitualmente, para realizar mostras nacionais e internacionais de artes plásticas, arquitetura e design.

Como homenageia a artista que lhe dá o nome, o Instituto desenvolve exposições que focalizam os últimos 60 anos do cenário artístico, ou movimentos anteriores que levam a entender melhor o período em que Tomie vem atuando, organizando mostras inéditas no Brasil como Louise Bourgeois, Josef Albers, Yayoi Kusama, Salvador Dalí, Joan Miró, entre outras.

 

#5 Parque

Alfredo Volpi

Este parque fica numa área de 142.000 m² e oferece várias trilhas para caminhadas em meio à mata, onde podem ser observadas variadas espécies de animais e plantas silvestres.

Há ainda três lagos, que ficam em diferentes níveis e são alimentados por uma nascente natural.

Os freqüentadores contam também com uma pista de cooper e um playground.

São Paulo 

Litoral/ Interior

 

#1 Praia do Éden - Guarujá

Nossa primeira dica de onde ir no Guarujá é a Praia do Éden, no Morro do Sorocotuba.

 

Diferente das outras praias amplas da ilha (sim o Guarujá é uma ilha!), ela é pequena e parece um verdadeiro refúgio, onde moram famílias lindas de Saguis! Se você cruzar com eles peça licença, afinal essa é a casa deles!

#2 Praia Vermelha do Sul -Ubatuba

Uma das praias mais calmas da cidade é a praia Vermelha do Sul, ou Praia do Arquitetos. Além de ser muito charmosa, o mar é tão calmo que todas as idades aproveitam. E por ter um mar tão calmo é uma delícia nada a noite e brincar com o plâncton!

#3 Indaiatuba

Eu cresci em Indaiatuba e vi nascer o Parque Ecológico da cidade em uma área que já estava bem árida.

 

O projeto é do urbanista Ruy Othake, filho da artista Tomie Othake.

Ali você encontra retiros e espaços para todas as pessoas.

 

Conforme o parque cresce, as árvores crescem com ele e a impressão que eu tenho é que o lugar fica cada dia mais verde e mais bonito! Escolha a sua árvore predileta e conte para a gente!

 

https://www.indaiatuba.sp.gov.br/desenvolvimento/turismo/pontos-turisticos

#4 Aquario de Ubatuba

- Aquário de Ubatuba

Nas férias escolares o Aquário de Ubatuba abre todos os dias das 10:00 às 22:00 horas

Informações pelo telefone (12) 3834-1382 ou no site www.aquariodeubatuba.com.br

#5 Museu Jóias da Natureza - Guaruja 

Este é o único museu de ciência natural da Baixada Santista e est'a localizado no Morro do Maluf, entre as praias de Pitangueiras e Enseada.

Entrar lá é como fazer uma viagem ao passado... é possível ver fósseis incríveis de até 3,8 bilhões de anos!!!

Eles possuem um acervo vasto, que vai de ninhos e ovos de dinossauros, fósseis diversos, meteoritos, conchas e muitos minerais raríssimos!

O ingresso custa R$ 20,00. Mais informações no tel. 99167-5775 (Paulo Matioli).

#6 Museu de Zoologia-Campinas

Exposição: “Biodiversidade Animal: estilos de vida”

A exposição se divide em  quatro módulos e exibe grande variedade de animais taxidermizados e vivos, que vão de seres unicelulares até grandes mamíferos.

A visita é orientada por monitores.

Visitas individuais ou em grupos devem ser agendadas: http://www.ib.unicamp.br/museu_zoologia/visita_exposicao

Dias disponíveis para visitação: Segunda-feira (tarde) ou terça-feira (manhã ou tarde)

#7 Praia do Sapé

UBATUBA

 

- A praia do Sapé (mais próxima da Maranduba) é pequena, rasa num longo trecho de mar (desde que a maré não esteja alta) e com uma faixa pequena de areia fofa. O acesso é para moradores do condomínio (ou pra quem aluga casas de veraneio) e para hospedes da pousada e dos campings situados no local. É possível acessá-la também a pé pela praia da Lagoinha. Por ser de acesso mais restrito, a praia não fica nunca muito lotada possibilitando uma estada mais sossegada. Há aulas de surf para adultos e crianças no local e a praia está sempre cheia de famílias.

A praia da Lagoinha é bem maior, tem uma faixa de areia compacta extensa e um longo trecho de águas bem calmas e poucas ondas, ideal para crianças. O acesso à praia é bem fácil (colada à Rod Rio-Santos), e sempre tem gente, mas não muitos quiosques, então não é uma praia muito comercial (muito lotada).


 

#8 Orquidário

Municipal de Santos

 

Parque zoobotânico, o Orquidário de Santos abriga em seus 24 mil metros quadrados espécies nativas, aspectos da mata natural, arvores frutíferas e muitas orquídeas.

 

Em meio a essa exuberância vivem cerca de 400 animais, entre eles pavões, cutias, saracuras e jabutis, que passeiam livremente pelo parque, fazendo a alegria de crianças e adultos.

 

Praça Washington, s/nº

Bairro: José Menino

Info.: (55 13) 3205-2210

De terça-feira a domingo, das 9h às 18h

Venda de ingressos até às 17h.

R$ 5,00, com desconto de 50% para estudantes e portadores de deficiência, e gratuidade para crianças de até 12 anos e maiores de 60, alunos de escola pública e guias cadastrados pela Embratur

Combo: R$ 8,00 - acesso ao Aquário e Orquidário e deve ser utilizado no mesmo dia

 

#9 Parque Ecológico

de Campinas

 

Uma das áreas preservadas pelo município, o Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim foi fundado em 1987 e ocupa 110 hectares. O projeto paisagístico é de Roberto Burle Marx e possui espécies nativas da região da bacia do rio Piracicaba e outras da flora brasileira, especialmente palmeiras.

 

Famílias costumam frequentar o parque e aproveitar os longos gramados para piqueniques nos finais de semana. Além das quadras pra diversos jogos, existem também locais tombados da arquitetura campineira do século 19, como o Casarão, a tulha e a capela da antiga Fazenda Mato Dentro, integrantes do Museu Histórico Ambiental.

 

#9 Lagoa do Taquaral

Integrada no passado à histórica Fazenda Taquaral, os 33 alqueires que compõem esta área foram transformados em Parque no ano de 1972, após aquisição pela Prefeitura Municipal das terras da família Alves de Lima.

Já na extensa área verde que rodeia a lagoa principal, encontram-se bosques destinados a piquenique; viveiros de pássaros; playgrounds, lanchonete, sanitários; e um percurso de 3 km de bondinhos (os mesmos que serviram Campinas até 1968).

Vale a pena conhecer o Museu Dinâmico de Ciência; o Planetário e o relógio solar.

E claro, observar as diversas aves e as capivaras que moram no parque!

  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon

Rio de Janeiro 

 

#1 Jardim Botânico

 

Ideal para crianças de todas as idades, especialmente os mais novinhos. Pelas facilidades que oferece e por ser praticamente plano! Grande possibilidade de avistar animais como macacos prego, micos, tucanos, garças e peixes além das mais variadas espécies de plantas. O parquinho é amplo e com chão de areia.   

#2 Floresta da Tijuca:

 

Para crianças a partir de 2 anos.  Maior contato que uma criança pode ter com a natureza no Rio de Janeiro é visitando a Floresta da Tijuca. A área pertencente ao Parque Nacional abriga trilhas e atividades para todas as famílias.

Para os iniciantes na aventura, a região do centro de visitantes oferece um grande número de trilhas bem planas e cheias de atrativos, além de um recanto de convivência com parquinho e mesas para pic nic.

 

#3 Trilha do Estudante

 

Se nosso aventureiro já possui alguma experiência, está na hora de fazer a trilha do estudante (900m) que começa na entrada do parque e termina no centro de visitantes passando pela Cascatinha Taunay. No caminho existem placas informativas sobre a floresta e a trilha é bem ampla com corrimãos e escadas.

 

#4 Cachoeira

das Almas

Mas se estão mais a fim de pegar uma cachoeira a trilha para a Cachoeira das Almas (1,2km) é a opção. O caminho beirando o Rio das Almas é bem aberto, praticamente plano e fácil de andar, iniciando próximo ao Barracão. A região impressiona pela quantidade de Jussaras que, por sua vez, atraem muitos visitantes,  os tucanos e saíras são facilmente avistados e os caxinguelês estão sempre pulando de uma árvore para a outra.

 

#5 Trilha do

Pico da Tijuca

Para os que já caminham a mais tempo a sugestão fica com a Trilha do Pico da Tijuca (5,6km ida e volta), ponto culminante do Parque Nacional. A trilha para crianças de 7 a 10 pode ser considerada difícil, mas tudo depende da experiência da criança. Para jovens acima de 10 anos passa a ser moderada, com o caminho bem marcado e de uma subida mais amena devido a grande quantidade de zig-zags. A região dessa trilha é muito visitada por preguiças, quatis, tatus, caxinguelês,  macacos prego e aves como tucanos, gaviões e as mais variadas espécies de saíras, e por isso a atenção as copas é fundamental. Outra curiosidade e observar a mudança de vegetação e clima conforme se aproxima do pico, no começo da trilha dentro do vale a mata é mais úmida, frondosa  e de maior porte, já ao atravessar para a encosta Norte até o Pico ela vai diminuindo de tamanho e fica mais seca. Por toda a trilha pode-se avistar epífitas das mais variadas famílias ajudando a entender as relações ecológicas entre as espécies de fauna e flora.  A chegada ao pico é a parte mais difícil, mas também a mais emocionante. Uma escada entalhada na pedra cercada pela vista da cidade do Rio. Do alto do pico se tem uma visão 3600 do Parque Nacional e de grande parte da cidade.

#6 Bosque da Barra

 

Uma das áreas verdes mais visitadas da zona oeste da cidade é o Bosque da Barra, um Parque Municipal com áreas de lazer e passeio, tendo a função também de reserva ecológica, onde subsistem características originais de restinga com áreas arenosas, brejos e várzeas, podem ser encontradas espécies florísticas ameaçadas de extinção.

O bosque conta com um estacionamento não muito grande, por isso é aconselhável chegar cedo para ter a tranqüilidade de estacionar.O Bosque da Barra também possui trilhas na mata para a prática de Mountain Bike.O espaço possui uma parte com vegetação de restinga e fauna nativa, como micos e muitas aves!

Quilômetro 6 da Avenida das Américas, na #BarradaTijuca

Funcionamento de terça a domingo, das 7 às 17h.

Entrada gratuita

 

#7 Parque Lage

 

Dos parques públicos do Rio, este é um dos que oferecem mais vantagens. De fácil acesso, com segurança, bem conservado e com atrações para toda a família, o local permite desde bucólicos piqueniques até aventuras em trilhas que podem chegar ao Corcovado, passando por cachoeiras e mirantes. Engenho de açúcar na época do Brasil Colônia, o parque ainda guarda vestígios dessa história em atrações como a Lavanderia dos Escravos, além de combinar a arquitetura do início do século passado com arte contemporânea dentro do palacete, onde funciona a Escola de Artes Visuais (EAV), e nas Cavalariças.

O passeio não é completo sem uma visita ao belo palacete da Escola de Artes Visuais. Para as crianças, a gruta principal (“Caverna da Cuca”) é o que há. Cavalariças, Aquário, Lavanderia dos Escravos, Lago dos Patos, parquinho e trilhas completam o pacote.

 

#1 Lagoa do Peri

 

 

 

 

 

 

Quem já visitou a Lagoa sabe do que a gente está falando! Uma área de preservação ambiental, com a lagoa (com águas calmas, limpas e frias!), com trilhas, restaurante, mesas para Pic-nic, banheiros e Parquinho pé na areia!

Vale muuuuito a pena passar uma manhã por ali! Só vale saber que em feriados e finais de semana fica bem cheio, dentro do parque e para voltar para casa!

#2 Projeto Lontra

Um pouco mais adiante da Lagoa do Peri, está o projeto Lontra! Um lugar lindo, onde os Biólogos fazem um importante trabalho, há mais de 20 anos, para proteger lontras, iraras e ariranhas!

Para saber mais consulte em 

www.projetolontra.org.br/

Vale a pena!

#3 Cascata encantada

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um local para ir com toda a familia! Eles contam com uma grande infraestrutura e oferecem:

- Cachoeira com cascatas

- Lugares para saltos e mergulhos

- Piscinas naturais

- Piscinas artificiais para adultos e crianças

- Belas trilhas ao longo da cachoeira

- Guarda vidas na alta temporada

- Serviços de bar, restaurante e lanchonete

- Banheiros

- Cabanas com churrasqueiras

- Área de Camping

- Casas para alugar

- Playground para crianças

- Área de esportes (futebol e vôlei)

- Estacionamento

Para mais informacoes,visite:

http://www.cascataencantada.com.br

#4 Barra da Lagoa

 

No Leste da Ilha, a Praia da Barra da Lagoa é a melhor opção, principalmente no canto esquerdo da praia, próximo ao canal. Tem ondas pequenas e uma faixa de areia bem ampla.

 

#5 Dunas

Praia da Joaquina

Floripa possui grandes áreas com dunas, no Norte e Leste da Ilha. As maiores e mais frequentadas estão na Praia da Joaquina, onde é possível alugar equipamentos para brincar de escorregar nas montanhas de areia, ou só levar um papelão mesmo!

Florianópolis