No ninho

  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon

A Terra é nossa casa

#1 Criando novos espaços

Sugerimos que perca alguns minutos das férias para olhar para os espaços dentro de seu lar! Repense a distribuição dos móveis, de objetos de destaque (como a TV, por exemplo), com o objetivo de tornar sua casa mais brincante, livre, interessante e segura!

Feito isso, escolha um espaço especial para que vocês possa criar um refúgio... um laboratório naturalista caseiro, que possa ficar montado e ser alimentado e explorado durante as férias toda!!

Coloque uma mesinha, caixote ou apoio. Traga caixas e potes, lupas, ferramentas. Colete elementos da natureza, traga garrafa de água, livros, etc... e divirta-se!

#2 Dando vida aos gravetos!

Vamos criar bonecos usando gravetos, folhas secas, barbante?

Que tal criar uma cabana? Para a criança, para os pais e para os bonecos? Um refúgio aconchegante, com materiais quaisquer!!! Muito gostoso e divertido!

#3 uma cabana para todos 

#4 espelhos da alma

Você já pensou em usar espelhos de formas diferentes, dentro de casa? Deixá-los móveis para serem levados para onde quiserem: no banho, em frente a um balanço, no chão, suspenso girando...

 

Brincar de refletir a luz, de colocar no chão para se ver de um novo ângulo, criar mandalas com objetos, desenhar?

Então é isso que te propomos! usar o espelho como algo novo e deixar a criatividade solta!!

#5 Para corpo e espírito

Os antigos Indianos, criaram os Asanas (posturas do yoga) baseando-se na paciente observação da natureza.

 

Eles dizem que por trás da prática dos Asanas está uma advertência da Mãe Natureza, de que nós nascemos dela e que nenhum domínio é possível até que o animal que há em nós tenha sido reconhecido e aceito.

 

Observamos que as crianças, na primeira infância, fazem algumas posturas naturalmente. Observe você também e depois conte se elas são parecidas com as práticas que vamos propor!

Pensando em bebês: É importante que possamos familiarizá-los com as práticas e posturas. Com o respirar, conhecer o corpo. Então, sugerimos que pratiquem as principais posições (que aos poucos iremos propor) na frente deles, para que observem e provavelmente, tentem imitar. (imagem 1)

Para crianças maiores, vamos começar sugerindo uma brincadeira de movimento. De pular muito, mexer o corpo, expandir e, logo em seguida, respirar, sentir o coração bater, se esticar fazendo a posição da árvore, na segunda imagem, e finalizar com a posição da criança, na terceira imagem. Vocês irão notar que algumas crianças sentirão a necessidades de continuar por mais um tempo em silêncio!

Mostrar Mais

lu

la

#6 Natural

Mostrar Mais

Já decorou sua casa para o Natal? Sabia que fica lindo usar elementos da natureza para criar seus próprios enfeites natalinos? Essas são algumas da ideias, usando frutos de Jacarandá, pinhas, galhos secos... A decoração natural dá um ar de aconchego... de feito à mão, com carinho, não é mesmo? Por que não tentam por aí, fazendo para a sua casa, ou para presentear alguém? Mandem fotos para nós via WhatsApp!!

A natureza me abraça

#1 Um ninho para todos

A ideia deste brincar é de podermos sentir que a natureza nos abraça!!! Uma sensação de útero materno, de colo, de abraço!

 

Pegue tecidos (pode ser um sling, uma rede, um lençol, uma canga!), caixas, almofadas e crie um ninho bem aconchegante, como os ninhos de passarinho, para a família inteira! Dentro de casa, debaixo da mesa, entre os sofás, sobre colchões, na varanda...

 

Fiquem ali ouvindo os sons, cantando, respirando, pensando, lendo, contando histórias...

Inspirem-se! Divirtam-se!

Mostrar Mais

#2 na casa dos pássaros

A grande brincadeira será, usando materiais naturais, virar pássaros! 

Inspirados pela observação dos ninhos que as aves lindamente constróem, queremos ser seus aprendizes e construir ninhos que abriguem ovinhos, filhotes e uma família toda das suas aves preferidas!

Usando argila, areia, palha, algodão, gravetos, lã... vamos soltar a imaginação para recriar ninho de beija-flor, de joão de barro, de albatroz, de coruja... Vamos lá?

Depois de criados, vocês podem tanto enfeitar a casa, quanto sair por aí e enfeitar o bairro, o condomínio... para encantar e inspirar outras pessoas também!!

Mostrar Mais

#3 Perfume da natureza

Quantos aromas, verdadeiros perfumes que a natureza cria e nos encanta!

Cheiro de jasmim, de alecrim, de hortelã! Cheiro de grama cortada, de folhas de pinheiro, de eucalipto! De coco, de limão, de morangos, cravo e canela! Gengibre!!! Huuuuum!

Vamos então criar nossos próprios perfumes, usando tudo isso? Fazer uma grande sopa de flores, frutas, folhas e raízes!

Você pode usar frascos de vidro, de plástico, mas o mais legal mesmo é usar um pilão! Pode fazer com água, ou com álcool (para fazer algo mais "profissional", pode usar álcool de cereais e óleos essenciais, que podem ser usados também na pele).

Mas o legal mesmo é misturar tudo, experimentar e ver no que dá! Divirtam-se alquimistas!

#4 Tecendo como aranhas

Observando a natureza, vemos como alguns animais são capazes de tecer lindas redes, tramas complexas e perfeitas, geométricas! Como as aranhas fazendo suas teias, ou as lagartas tecendo seu casulo, vamos construir mandalas usando linhas e gravetos!

Essas estrelas trançadas como mandalas são chamadas Olho de Deus e simbolizam uma prece para a saúde, felicidade e prosperidade.

Tem origem da cultura indígena Huichol, do México, também chamado de Olho Divino, é um objeto sagrado, uma oferenda que se faz aos deuses para pedir proteção e o bom crescimento das crianças.

Na língua Huicol, o Olho de Deus é chamado de Si´kuli e significa: “ O poder de ver e compreender as coisas desconhecidas; ver as coisas como elas realmente são.”

Geralmente o Olho de Deus é tecido pelo pai quando a crianças nasce, e a cada aniversário, um novo olho é tecido, até a criança completar 5 anos. A partir de então, ela estará preparada para tecer seu próprio Olho de Deus e fazer seus próprios pedidos aos deuses.

#5 Kablan!!!

Existe um jogo muito divertido chamado Kablan, criado pelo amigo Guilherme Blauth. As peças do jogo são objetos da natureza, troncos, galhos, frutos, cipós colhidos por ele nos ecossistemas brasileiros. A principal proposta é criar uma torre empilhando as peças sem deixá-las cair, se cair: Kablan! Começamos novamente. Mas as possibilidades de criação são infinitas: prédios, pontes, esculturas, rios, árvores! E você pode criar o seu kablan, coletando peças da natureza que te encantam e depois criando uma forma colaborativa de jogar!

As crianças se inspiram com a magia, o mistério e o encantamento do Natal.

 

Construir presépios, contar histórias, a árvore de natal e seus enfeites. A estrela, as luzes, os anjos, os pastores. Eles nos convidam a um brincar de construção de histórias mágicas. Construção de presentes e uma oportunidade linda de pensar o consumo.

 

Convidamos vocês para construir esse clima, com história e construção de elementos dessa história. Aproveite os elementos naturais ao invés dos brinquedos e enfeites prontos.

 

A criança quando constrói seu brinquedo a partir da natureza desenvolve o sentido de pertencimento e todo o processo é muito mais imaginativo! Aproveitem as imagens para inspirar!

#6 Convite de Natal

Eu quero conhecer

#1 Eu vejo flores!

Reúna lupa, máquina fotográfica, um caderninho. Em uma breve caminhada pela rua ou pelo seu refúgio encontre flores. Observe sua diversidade: cores, formas, pétalas, formações. Algum animal interagindo com ela? O que há em seu interior? É provável que a criança vá despetalar. Em um buscar pelo interior, do seu próprio despetalar. Pela beleza do todo. Observe e nos conte depois!

#2 Os grãos e eu

As vezes temos dúvidas do que apresentar para a criança dentro de casa. Como a natureza nos permeia em um espaço com paredes? O ideal é ultrapassar os limites que nos cercam, mas a Natureza está em quase tudo!

 

Que tal apresentar uma variedade de grãos e uma bacia ou um pote com um pequeno buraquinho onde seja possível uma exploração? Provavelmente a criança fará uma experiência de mistura, puramente sensorial. Quanto menor ela for mais sensorial é. Algumas podem organizar, separar.

 

Suas formas, suas cores, seus tamanhos são um verdadeiro laboratório! Quem sabe ainda dê para convidar a criança para cozinhá-los e depois perceber como eles se transformam e nos alimentam? Ou colocar para germinar e acompanhar sua transformação?

#3 Do chão

Nós amamos brincar com os 4 elementos da Natureza. Nós costumamos dizer que o brincar começa no chão.

 

A criança, no auge do seu desenvolvimento motor, começa a se conhecer pelo chão. Quando ela experimenta diferentes tipos de solo a entrega se potencializa!

 

Experimente ir para um lugar onde o solo é diferente ou simplesmente apresentar em bacias algumas pedras, areia, argila. Essa experimentação não tem condução! É pura exploração!

#4 Comer com a boca, com os olhos e com o corpo inteiro

Muitas vezes apresentamos para as crianças o alimento já preparado, temperado, fatiado, sem sementes, descascado, rs. Pulamos uma etapa muito importante do conhecer o que estamos comendo.

 

Colher, limpar, explorar! Como você come uma manga? Como é a memória da sua infância comendo uma manga?

 

Aprendemos muito com o BLW, método que incentiva a apresentação dos alimentos, desde a introdução alimentar, de forma íntegra para o bebê.

 

Que seja uma bela experimentação e exploração. Porque queremos conhecer!

#5 Yoga - estátua!

Continuamos o brincar de yoga, acreditamos na sua prática regular em busca do equilíbrio. E a próxima proposta é sobre permanência. Ao propor algumas posturas, os mestres yogues sugerem a permanência. Inclusive no momento de meditar e respirar.

 

Como fazer isso com crianças? Uma ideia é o brincar de estátua. Então a proposta é movimentar todo o corpo livremente, o que ele pedir, chacoalhar, rolar, dançar e diante de algum sinal, tornar o corpo estático. Vamos propor um sino que vibra, e, até que som pare, o corpo deve permanecer parado. Vamos lá?

#6 Estrelas do coração

Selecione uma pequena caixa, ou até mesmo um baú. Corte estrelas de papel do tamanho que caibam dentro da caixa. Em cada estrela coloque o nome das pessoas que fazem parte da teia social da criança. Familiares, amigos especiais, pessoas que passaram.

 

A noite, como parte de um ritual, abra a caixa com a criança e lembre essas pessoas. Agradeça e vibre por elas. Não esqueça de incluir vocês mesmos!

 

Deste momento podem surgir histórias para lembrar, ou somente surgir um agradecimento.

Para poder proteger

#1 Jogo da memória das mãos

Mostrar Mais

Jogo muito simples, divertido e criativo! Perfeito para montar em família, envolvendo todas as idades!!!

 

Jogo da memória, nível básico (encontrar o par de mesma cor),e nível súper difícil (encontrar o par de cor complementar)!!! Criado pelo querido amigo @san_istcrew ! Artista, grafiteiro e tatuador aqui de Floripa!

 

Você precisa de tinta das cores primárias (azul, amarelo e vermelho), misturando as cores primárias, criar as cores complementares (roxo, verde e laranja), papel e contact transparente.

 

Recorte 6 quadrados de tamanhos iguais (O tamanho dependerá do tamanho das mãos das pessoas que irão carimbar as mãos!). Carimbe 3 deles usando as cores primárias, e as outras três, com as complementares (muito cuidado para não sujar o verso!!!). Espere secar. Plastifique frente e verso. Para finalizar, corte cada mãozinha ao meio. PRONTO! Seu jogo da memória está pronto! Agora é só se divertir!!!

#2 Belezas de gelo

Durante um passeio ou no seu refúgio, colete alguns materiais naturais. Lembre-se! No chão já existem alguns tesouros da Natureza: folhas, galhos, flores, pedras, terra, areia. Em casa, separe formas de gelo ou potes reutilizáveis, coloque os elementos encontrados com água e coloque em no freezer para congelar! Envolva as crianças em todas as etapas! Depois de congelado é só deixar a exploração acontecer!

Mostrar Mais

#3 Para criar e inspirar

Uma das estratégias de sensibilizar para a conservação da Natureza é comunicação visual. Então propomos que vocês observem os espaços que vocês frequentam com as crianças e vejam se há placas que comuniquem formas de conviver mais harmoniosas, na natureza, entre pessoas, de conservação, de identificação, históricas ou apenas sugestões de contemplação.

Convidamos também vocês a criarem suas próprias placas, para se comunicar com as outras pessoas. Podem ser placas com frases marcantes, poeminhas inspiradores, alertas para algo muito bonito ou algo que necessite cuidado... Você pode pendurar essas placas dentro de casa, na porta ou portão de casa, para quem passar na frente apreciar. Pode ser no mural do condomínio, no elevador (verifique se necessita algum tipo de autorização!). Também, pode ser ao pé de uma árvore, na entrada de uma trilha, etc. Mas lembre-se!!! Se for deixar alguma placa fora de casa, em área natural, opte por materiais naturais também,ou materiais mais duráveis, como madeira reaproveitada!

#4 Vai Florescer em casa também!!

Quem não se sente bem ao se deparar com coisas belas? Quem não se sente melhor quando está mais próximo da natureza, mesmo dentro de casa? Como é quando você olha para fora da janela de sua casa? Tem uma vista bonita? Dá para alcançar o horizonte? Infelizmente, a maioria das pessoas que vive em grandes centros urbanos, ao abrir a janela, se deparam com o prédio vizinho.

 

Desejamos convidar vocês, então, a trazer mais beleza e natureza ao abrir suas janelas!! Vamos criar vitrais, filtros de janela usando elementos naturais, como pétalas de flor, folhas secas, penas?

 

Busque estes elementos quando estiver por aí, fora de casa. Pegue um pedaço de Contact (aquele papel adesivo transparente) e crie um lindo vitral, colando na parte adesiva os elementos naturais que elegeu.

Depois é só aplicar sobre o vidro da janela ou sobre um espelho e apreciar a sua criação! Fica Lindoooooo!! Mande para nós as suas criações?

#5 Para ver germinar

Você já deve ter feito a experiência de germinar feijão quando criança, não? Então vai curtir fazer essa atividade em casa!

Você vai precisar de:

1 pote de vidro

1 pano fino ou furadinho

1 elástico

1 peneira

Grãos ou sementes

Água

Escolha o grão de sua preferência e retire os que estão pela metade ou estragados - caso você não esteja acostumado a consumir brotos, a lentilha é uma ótima opção por ter um gosto mais suave do que os outros grãos e também por germinar rapidamente.

Lave os grãos, coloque-os em um pote (bem lavado para evitar bactérias) em que sobre bastante espaço - eles dobram de tamanho depois de germinados -, adicione água filtrada, prenda o pano com o elástico e deixe de molho por 12 horas.

Após as 12 horas, escorra a água e enxague os grãos umas 4 vezes para lavar bem (você pode lavar direto na peneira). Retorne os grãos ainda úmidos para o pote e tampe novamente com o pano.

Deixe o pote repousar em um local com pouca luz e enxague os grãos pelo menos 2 vezes ao dia por três dias, sempre colocando de volta no pote.

Eles estarão prontos para serem consumidos em aproximadamente 4 dias - ou quando já estiverem brotando!

(fonte herbivoraz.com.br)

#6 enfeitar a casa e a alma

Segundo Montessori, para se desenvolver plenamente, a criança precisa de um adulto  preparado e de um ambiente organizado. Segundo a Comunicação Não Violenta, a criança necessita de um espaço para ser, para mostrar quem ela é. Precisa de um ambiente de respeito, livre de expectativas, de rótulos. Para Terezita Pagani, a criança precisa de liberdade para ter um corpo vivido… que ela precisa viver o espaço e os materiais. Gandhy Piorski sugere que a criança relacione o brincar com os 4 elementos da natureza, já que elas - a natureza e a criança - tem a mesma estrutura semântica da imaginação e a imaginação é a própria linguagem da criança. Diz que a criança deve encontrar a natureza, inclusive dentro de casa, em seus refúgios e lugares de solidão, de sonho, do imaginário! Pikler, assim como Maria Montessori e a Antroposofia, diz que o espaço deve ser livre, organizado, belo e seguro para que o bebê possa se movimentar com mais liberdade desde muito cedo, o que proporciona maior autonomia, criatividade e melhor desenvolvimento motor, além de descobrir seus limites e explorar diferentes formas de brincar…

A partir dessas ideias, convidamos você a cuidar do seu lar! Convidar a família para criar um ambiente acolhedor, organizado, livre, bonito, perfumado! Colocar um vaso de flores, acender um incenso, uma vela! Reparar aquele objeto que estava quebrado, trocar a lâmpada queimada, criar um mural de fotos com momentos felizes e inspiradores! Guardar os brinquedos, usar a louça mais bonita, aquele guardanapo todo enfeitado… com o único motivo de viver o hoje intensamente com aqueles que amamos, de cuidar do que é nosso! Vamos?

#7 Cuidando uns dos outros

Como parte da semana “para poder proteger”, sugerimos cuidados na família. Entre pais e filhos, entre irmãos, entre cuidadores. Pode rolar uma massagem, um lindo café da manhã, a preparação de um banho gostoso! Mas aqui vamos sugerir cuidados com os pés! Separe uma bacia, uma toalha, água (quente e fria), óleo essencial de sua preferência (adoravamos usar lavanda!), flores (rosas são muito bem vindas!), ervas (hortelã e menta nesse calor, refrescam!). Coloque água quente na bacia e os elementos que você escolheu. Deixe essa preparação virar um chá, mesmo! Coloque os pés e relaxe! Depois faça uma massagem nos pés de quem aproveitou esse momento e troquem os cuidados! Bom relaxamento!

Mostrar Mais